quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Grandes Tragédias vêm por grandes Idiotas

Acho que o título desse artigo já fala por si. Vou falar um pouco sobre isso por causa daquele pastor americano doido que vai fazer "O dia de queimar Alcorão"! Nunca falamos mal diretamente de alguém de uma outra religião, mas esta é uma ocasião especial...

O senhor pastor Terry Jones teve a brilhante idéia de convocar a nação à uma queima de Alcorão neste sábado (11 de setembro de 2010). Para quem não entendeu ainda, ele está querendo ir contra um povo inteiro, uma religião inteira de possibilidades imprevisíveis. Foram eles que derrubaram as Torres Gêmeas, o Pentágono, explodiram-se em diversas vezes pelo que acreditam e o pastor simplesmente quer cutucar essa onça com vara curta!



Isso seria o mesmo que Néfi e seus irmãos ficassem jogando pedra na casa de Labão para ver o que acontece. Ou que tal Daniel se exibindo com a cabeça dentro da boca do leão para mostrar "o poder de Deus"? Deus não deixou que Jonas fizesse a idiotisse de fugir de Nínive e nem deixou Pedro se afogar no Mar da Galiléia. Será que poderemos contar com o milagre de conseguirmos impedir esse cidadão?

A Igreja se manifestou oficialmente ontem através de um porta voz:

"Um princípio fundamental da nossa fé é a conceder a todos a liberdade de adorar o que eles escolherem. É lamentável que alguém se refira a queima de qualquer texto bíblico como uma forma legítima de protesto ou de discordância ".

Para encerrar: parem este pastor antes que cause a Terceira Gerra Mundial!

por Moroni Lemes

3 comentários:

  1. eu acredito (quero acreditar) que alguém tomará alguma providência para deter este homem. Chega a ser um crime o que ele pretende fazer.

    ResponderExcluir
  2. Carlos A. Malheiros10 de setembro de 2010 10:45

    Amigos,

    Concordo. É um crime provocar fanáticos. Ainda mais esses fanáticos. Mas, cuidado. "Esses" fanáticos não são "eles", isto é, não são "um povo inteiro, uma religião inteira". Essa classificação é preconceituosa e incompatível com o Evangelho. Os "eles" que derrubaram as torres é que são perigosos, e não são a maioria, repito, não são a maioria dos muçulmanos. Se fossem, a quantidade de atentados contra alvos americanos ou ocidentais de qualquer nacionalidade seria explosiva (sem trocadilho). São uma minoria ativa e fanática, sim, e não podem ser provocados infantilmente, como pretende fazer o Pastor (ou ele quer somente seus "15 minutos" de fama?)
    Por outro lado, o Evangelho pôde ser restaurado lá (nos EEUU) justamente porque vigora plena liberdade de expressão e de religião, desde a fundação do país. Do ponto de vista legal, não há muito o que possa ser feito. Talvez se invocarem a "segurança nacional"... o que é justamente o caso.
    Repito: o preconceito é incompatível com o Evangelho, cuidado com as generalizações, respeito é bom e todo mundo gosta. Já chegam os preconceitos contra nós...

    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Qualquer tipo de "pré-conceito" não deve ser apoiado; discriminação então, pior ainda!!!

    ResponderExcluir

Quer participar? Comente aqui.